Header Ads

Breaking News
recent

American Crime Story assusta de tão boa!

Ano passado American Crime Story foi o que se pode chamar de fenômeno lá na terra de patentes e fast foods, sucesso de audiência e crítica ela mostrou uma visão mais dramática do que foi chamado de "julgamento do século", contra O.J. Simpsom, sem pender para o lado documental ou depender de plot twists (já que seu público conhecia a história) ela assusta com sua qualidade. Do início ao fim.


Americano adora essas séries jurídicas. Um dos maiores fenômenos da Netflix por lá é o perturbador Making A Murderer, a verdade é que todos adoram ver o sistema falhando, a denuncia dos pilares fracos que sustentam um sistema prisional totalmente elitista e racista são ótimas pelo debate e para esclarecer como essas injustiças são essencialmente culturais.


E ACS acerta em cheio esse ponto, ele debate o racismo de um ponto de vista elitista perturbador, e frisa com exatidão o peso histórico-cultural que o racismo teve no julgamento, nada é apartidário e é quase como se não existissem heróis. Jhonny, por exemplo, não fez nada além de lutar pelo o que acreditava, foi um líder nato para um lindo movimento pela igualdade afro, mas até ele jogava sujo, mostra como as pessoas fazem de tudo para provar um ponto. Mas em dado momento deixou de ser pela causa e passou a ser pelo ego, pelo espetáculo, e é nesse ponto que ACS se torna uma obra prima da televisão.

A sociedade espetáculo é talvez o assunto mais presente em ACS, entregue ao povo o que ele quer, dê o que precisam, é o velho pão e circo grego, ninguém quer a realidade, fatos e ciência, as pessoas querem uma história, querem reviravoltas e acreditar naquilo que lhes convêm. E essa é a história do mundo, por mal ou por bem, seja por grandes movimentos pela liberdade com lideres honrosos ou por um povo que sofreu lavagem cerebral e cometeu algumas das maiores atrocidades da humanidade por acreditar num papo de superioridade, aconteceu por que alguém soube contar uma história, entregou o que o povo queria. E foi assim que um homem que comprovadamente assassinara sua ex-mulher foi inocentado.

A série é muito feliz também em abordar tantos aspectos do julgamento, cada elemento recebe sua devida atenção, o que eleva a tensão nos momentos de tribunal ao extremo, episódios como Marcia, Marcia, Marcia ou A Jury in Jail mostram detalhes que poderiam passar despercebidos em qualquer série média. É interessante que lá para o meio da história esses drama paralelos se tornam tão complexos que o próprio julgamento se torna só mais um elemento.



Nenhum comentário:

@ArturAlee #GeekDeVerdade. Tecnologia do Blogger.