Header Ads

Breaking News
recent

Moana - Um Mar de Aventuras e as princesas Disney

É uma experiência reveladora acompanhar certas franquias pela história e ver os reflexos da sociedade em suas histórias, em Star Wars por exemplo passamos da trilogia clássica, em que a única personagem feminina era Leia, para essa nova fase na Disney, em que os últimos dois filmes foram protagonizados por mulheres, essas mudanças podem ser vistas muito claramente nas próprias princesas da Disney. Se em 1937 o espelho para a infância feminina da época era Branca de Neve, uma moça delicada e passiva que serviu sete anões até que enfim fosse salva por um príncipe encantado, recentemente o quadro mudou bastante, com protagonistas que realmente tem seus grandes dramas pessoais, pelo menos é o visto em Tiana (Princesa e o Sapo) e Anna/Elsa (Frozen). E isso fica ainda mais claro quando a própria Moana nega o título de princesa.


Moana é uma aventureira por essência, herdeira de uma tribo polinésia, e aí está a maior mérito do filme, ele se propõe a explorar uma mitologia, e faz perfeitamente, Moana realmente parece uma das lendas que lemos quando pesquisamos diferentes culturas. E o filme faz questão de ressaltar ao também incorporar elementos de sua mitologia e cultura à trama, que acompanha a jovem em sua jornada para encontrar Maui com o objetivo de devolver a lendária pedra que este roubou e que servia como coração da deusa Te Fiti. Apesar de não ter agradado aos donos da mitologia. Independente disso nós do Ocidente nos fascinamos em ver essa cultura representada no perfeito CGI da Disney, o mar, as plantas e a lava ganham vida, e é lindo.

Dirigido por Ron Clements e John Musker, responsáveis por Pequena Sereia, AladdinHércules e A Princesa e o SapoMoana dá seguimento aos esforços da dupla para incluir uma maior gama de diversidade, alcançando também mais identificação. Assim como Aladdin era árabe e Tiana (esperamos que a primeira de muitas) negra.

O filme pode soar como exatamente a mesma coisa que já vimos dezenas de vezes, e de certo modo é, o importante é que uma nova geração está sendo apresentada pela primeira vez a isto, e é até que gratificante olharmos para crianças vestidas de Moana e sabendo que "podem ir além". Aquela velha jornada do herói, olhando para dois sóis em Tatooine ou para o belo oceano.

Nenhum comentário:

@ArturAlee #GeekDeVerdade. Tecnologia do Blogger.